Uma breve história do samba

curso de cavaquinhoO samba vai nascer de uma parte da sociedade brasileira que fica à margem dos planos políticos maiores, da grande sociedade, vamos dizer assim, e ela precisa inclusive recriar seus laços afetivos. No samba, você vê muito isso: tia Zica, tia Neuma. Todas as vezes que aqui, no Rio de Janeiro, teve intervenções urbanísticas grandes, houve um movimento de mudança, mesmo de território, da população negra e pobre.

Então o nascimento desse samba vem exatamente dessas pessoas tentando recriar seus laços afetivos e também de diversão: modos de viver, de socialização. Mas, de certa forma, eles nunca se viram desconectados da chamada grande sociedade. Então viviam buscando estratégias para se reconectar. Uma dessas estratégias foi criar as escolas de samba, em que blocos, que nasceram naturalmente dentro das comunidades, se uniam, se encorpavam, criando uma…Ficando melhor apresentáveis.

E imitando modelos de outras formas de organização que você tinha nas camadas mais abastadas. Essas escolas, no começo, usavam o chamado Livro de Ouro, com que buscavam apoio em pessoas, bicheiros, comerciantes, para colocarem seu Carnaval na rua. E essas pessoas acabaram entrando para as escolas de samba, tomando poderes maiores dentro desses grupos, e começaram a ditar regras nesses grupos. Do lado de fora, você também tem outra tensão social, em que esse povo do gueto começa a descer para desfilar na cidade. E esse desfile começa ocorrer exatamente no lugar de onde eles foram expulsos: Na praça Onze.

É quase uma reocupação de um lugar que era, de verdade, seu referencial de pertencimento. Importava então, para as autoridades, conhecer quem são esses negros que estão aí se espalhando, com uma coisa que deve ser interessante, porque está atraindo um público espectador – e cada vez mais, a cada ano aumentando. Havia esse certo preconceito com o samba. O samba sempre foi – não sei porquê…

O Nelson é feliz quando diz: “duramente perseguido na esquina, no botequim, no terreiro”. É verdade. Seu Carlos também falava… Como se diz? Houve a princesa Isabel, que libertou os escravos negros e tudo, mas o samba continua marginalizado. Quando podem atrasar o samba, atrasam. O Cartola foi um dos que sofreram muito. Teve um delegado de polícia que mandou arrancar as bandeirinhas – isso contado pelo próprio Carlos. “Acaba com isso aí!”. Era meia-noite, naquela época o desfile acabava cedo na Praça Onze. Aí disse que o delegado mandou arrancar todas as bandeirinhas. “Acaba com tudo isso aí!” E os camaradas todos arrancando.

Aí o Cartola foi: “A Mangueira ainda não passou…”. Rasgaram a roupa dele. Ele estava com o terninho da ala dos compositores. Rasgaram a roupa dele. Ele foi à leiteria. Tinha uma leiteria ali na Mangueira. Ficou ali triste, chateado. E o Carlos consolando ele. O Carlos ficava me contado essas coisas, que teve um major do exército que foi ser presidente da União das Escolas de Samba. Olha que história bonita!

Aí o samba começa a sair da marginalidade. Teve um delegado que se chamava Dulcídio Gonçalves.Um delegado que exigiu das escolas de samba assim…que falassem dos vultos, sabe? Da história do Brasil. Porque as escolas de samba não tinham enredo. Naquela época, era samba falando de mulher. Outros falando, como o Cartola – esse samba foi enredo da Mangueira –, “Não Quero Mais Amar a Ninguém”. Era samba assim, cantava no terreiro, aquele que aprendia mais era que descia. Então esse delegado exigiu que as escolas de samba falassem dos vultos e efemérides do Brasil, compreendeu?

Aí começam a vir José de Alencar, Marcílio Dias, o Marinheiro, Duque de Caxias e tal. As escolas passaram a se unir. Mas, antigamente, era samba falando de mulher. A Portela desfilou:

“Lá vem ela,chorando
O que que ela quer
Pancada não é, já dei.
Mulher da orgia quando começa a chorar
Quer dinheiro, dinheiro não há”

E ia a Portela por ali. E o Cartola: “Quem me vê sorrindo pensa…”. Compreendeu? Nessa linha. Grêmio Recreativo, as escolas passaram a ter um Gres. Todas as escolas tinham um Gres na frente. Grêmio Recreativo Escola de Samba Estação Primeira. Grêmio Recreativo Escola de Samba Portela. Grêmio Recreativo Escola de Samba Salgueiro, e por aí. Então as coisas começam…

O tipo de samba, o ritmo de samba que o Cartola fazia na Mangueira fazia na Portela, fazia no Salgueiro, mas vem a mudança; as coisas mudam.
Eu tenho a impressão de que a coisa começou a mudar quando a classe média começou a invadir as escolas de samba. Por quê? Porque a noite carioca foi caindo, foi caindo, foi caindo…Crescendo também…

Eles descobriram que as escolas de samba eram um espetáculo grátis. Do bom! E foram para a escola. Minaram as escolas até botá-las no sentido que estão. Pelo menos, é a minha opinião. Minaram a escola. Hoje, na escola de samba, só se canta samba-enredo, não se canta mais samba de terreiro. Não adianta fazer concurso de samba de quadra porque não adianta. O próprio compositor da escola, se faz um samba de quadra, não cantam. Então o Cartola disse uma vez assim: “Não. Eu faço samba para as pessoas ouvirem calmamente”.

O Cartola, por exemplo, na década de 1940, quando a Mangueira estava sob uma presidência que queria levar uma mudança para o tipo de música que a Mangueira queria desfilar, ele resolve sair da Mangueira, se afastar da Mangueira, mas, de qualquer maneira, ele nunca deixou de ter a preocupação com a Mangueira. E eu vejo isso: A consciência que ele tinha da importância dele enquanto compositor da sua obra fazia com que: “Não importa se isso vai me fazer sair desse sistema, mas eu não vou mudar a forma de compor, nem a forma de pensar”.

Uma coisa que tinha aqui na Mangueira eram os compositores Hélio Turco, Padeirinho… certos compositores daqui, uns eram fãs dele. O Hélio Turco, por exemplo, não. Se o Hélio Turco pudesse botar o Cartola lá embaixo, ele botava, só que ele não conseguia. Porque ele também era um bom compositor, mas tinha raiva do Cartola porque Cartola era um sambista de morro e não fazia essas coisas muito de…O samba dele sempre teve aquela…Como que se diz? Sempre foi samba fino…

Tanto que teve uma ocasião em que cismaram que o Cartola fizesse samba-enredo. Isso já no final. O Cartola falou: “Olha, eu não me dou com isso porque eu não me dou com esse ritmo de música. Comigo tem que ser coisa…”. “Ah, mas faz um, faz?” Aí ele fez. Aquele que ele fez, o “Tempos Idos”. O Hélio Turco, que era um dos julgadores, deu zero para o samba. Deu zero porque disse que aquilo não era samba para a disputa. De fato, é um samba lento. Nesse tempo em que ele fez, o samba ainda era meio lento, mas não era como é hoje, mas mesmo assim já não servia mais para…Mas ele falava assim: “Só sei fazer assim. Se servir, vocês aproveitam, se não servir, joga fora”. Aí o Hélio Turco deu zero. Nem por isso ficou de mal, ninguém ficou de mal, não. Ficou todo mundo bem.

Era assim!

11 situações em que você joga dinheiro fora ao viajar

Não importa quanto dinheiro você tenha para poder viajar. Pode ser que você consiga viajar uma, duas ou três vezes por ano, seja em hoteis mais baratos ou nos super resorts 5 estrelas. De qualquer forma, ninguém gosta de “queimar” dinheiro, portanto é fundamental que você tome conhecimento das 11 situações em que você poderá estar, literalmente, jogando seu dinheiro no lixo ao programar sua tão esperada viagem de férias ou até mesmo a trabalho e estudo.

Dicas para economizar dinheiro nas férias

como viajar com crianças

 

1. Não fazer um seguro viagem

Este é o tipo de coisa que você precisa ter, mas que espera nunca precisar utilizar na viagem. Muita gente pensa: “Eu só vou ficar fora por um curto período de tempo. Vou ficar bem. Nadar com tubarões vai ser divertido e é apenas por um dia, nada de mal vai acontecer. Mas se algo ruim acontecer enquanto você estiver viajando e você não tiver coberto por um seguro viagem, você vai ter que pagar milhares de reais, dólares ou euros caso ocorra algum problema ou emergência. Acredite, o prejuízo será infinitamente maior, e muita coisa pode acontecer, portanto previna-se e garanta que não terá nenhuma surpresa desagradável.

O que você deve fazer: Faça um seguro de viagem! É barato, dependendo do seu cartão de crédito você ainda pode ganhar o seguro gratuitamente (mediante solicitação) ou pagar com desconto, e você ficará totalmente assegurado caso aconteça qualquer imprevisto.

2. Se prender a poucos sites de viagem e esquecer dos demais

Existem sites muito famosos de busca de passagens aéreas, hoteis e pacotes de viagens, como Expedia, Decolar, Kayak, Submarino, entre outros. Reservar as suas férias através de um desses sites é fácil e simples. Basta pesquisar, encontrar, pagar, e está feito. Mas eles não pesquisam todas as empresas ao redor do mundo e, usando apenas estes sites, você poderá perder excelentes promoções de companhias aéreas, hotéis e pacotes que não aparecem nessas pesquisas.

O que você deve fazer: Expanda seus horizontes para incluir sites como o Skyscanner, Momondo, Holiday Pirates, Late (hotéis), e Agoda (hotéis). Desta forma, você terá uma visão mais aprofundada de todas as promoções e preços lá fora.

3. Administrar mal o seu dinheiro

Seja usando cheques de viagem (obsoletos), sacando dinheiro antes de ir, ou usando casas de câmbio em aeroportos, você não está aproveitando as melhores taxas de conversão.

O que você deve fazer: Utilize o caixa eletrônico do destino para sacar dinheiro na moeda local e um cartão de crédito internacional para todas as suas compras. Verifique se o seu banco tem uma rede de caixas eletrônicos parceiros no país que você está visitando e pode lhe custar quase nada para sacar dinheiro local. Todo o resto pode ir em cartões de crédito – apenas informe sua empresa de cartão que você irá usá-lo na viagem para que eles não bloqueiem o cartão por suspeita de fraude depois de ver 15 piñatas aparecerem em suas compras recentes.

4. Reserva cedo demais

As pessoas ficam animadas com sua próxima viagem e, para torná-la real, reservam seu voo com muita antecedência. Ou outro extremo, esquecem de comprar e acabam esperando até o último minuto. Ambos são um erro.

O que você deve fazer: Reserve o seu voo cerca de dois a três meses de antecedência para garantir as tarifas mais baixas. Preços sobem e descem a todo momento por três razões principais, sendo elas: oferta, demanda e preços do petróleo. A menos que você seja um sheik árabe (pode nos emprestar R$ 100,00?), você não controla nenhum destes fatores. Mas cerca de dois a três meses antes da partida, as companhias aéreas começam a subir ou abaixar as tarifas com base na demanda e concorrência. Além disso, se você procurar voos ao longo de vários dias, os sites de reservas e companhias aéreas utilizam cookies para rastrear seu comportamento e podem até mesmo subir os preços se o virem voltar muitas vezes.

5. Ir nos restaurantes dos guias de viagem

Frequentando os restaurantes que aparecem nos guias de viagem ou próximos das principais atrações turísticas do seu destino pode te fazer pagar muito mais para se alimentar na viagem. Estes restaurantes sabem exatamente quem são seus clientes, e se começam a ter muito fluxo de turistas graças ao “Guia Fabuloso de Paris”, subirão seus preços facilmente para aumentar seu lucro.

O que devemos fazer: Use sites que reúnam comentários e avaliações de outros turistas que visitaram o local, como o crowdsourcing sites como o Yelp, Foursquare, Trip Advisor, entre outros. Estes sites são fontes globais de informação, onde você pode encontrar os mais bem avaliados (por locais) restaurantes em todo o mundo, incluindo por preço, localização, atendimento e qualidade.

6. Perguntar onde comer de forma errada

Mesmo parecendo que você está fazendo a coisa certa perguntando aos locais “onde devo comer”, desta maneira você induz o morador do destino a te indicar lugares que eles acreditam que serão bons para o turista, no caso os restaurantes mais caros.

O que você deve fazer: Parece simples, mas perguntando: “Onde você come”, fará toda a diferença para o seu bolso. Ao invés de adivinhar o que você pode gostar, o local poderá direcioná-lo a um restaurante fora do foco turístico, voltado aos moradores da região, que poderá ser até mais autêntico e, muito provavelmente, mais barato.

7. Não visitando o balcão de turismo do local

Geralmente, eles têm sugestões e informações sobre eventos, festivais, e saem um pouco das informações batidas que você encontra nos guias, até porque são mais atualizados e muitas vezes feitos pelos locais que estão alí diariamente e sabem exatamente o que há de melhor para fazer.

O que você deve fazer: Visite o conselho de turismo quando chegar no local, geralmente terá um desses dentro do próprio aeroporto ou próximo a ele. Como eles são especialistas na região, podem te fornecer um monte de informações úteis, reservar excursões e direcioná-lo para as atrações de acordo com o seu interesse.

8. Não pedindo informações em albergues

Os albergues são uma boa opção de hospedagem para quem está em busca de baixo custo, diversão e sociabilização, mas não são para qualquer um, mesmo que a maioria tenha quartos privativos também. Porém, se você evitá-los completamente poderá estar perdendo bastante dinheiro em sua viagem. Os albergues tem funcionários cujo único trabalho é direcionar as pessoas para atividades e passeios de baixo custo, já que recebe muitos hóspedes em busca de economia.

O que você deve fazer: Mesmo que você não esteja hospedado em um albergue, entre em algum e peça recomendações de lugares baratos para comer, ou até mesmo empresas de turismo e atividades mais em conta. Se existir, eles vão saber exatamente o que indicar. Uma busca rápida pelo mapa do Google ou em sites especializados em albergues, como o Hostelworld, poderá mostrar os mais próximos a você.

9. Não pesquisar as melhores taxas de hotéis

Sites de reserva acabam “comendo” uma parte dos recebimentos dos hoteis. Isso significa que ao receber reservas pelos sites os hotéis podem estar perdendo lucro, já que estes sites também precisam receber os ganhos deles.

O que você deve fazer: ligue para seus hotéis de interesse e pergunte se eles não tem taxas menores em relação às expostas nos sites de reservas. Não custa nada perguntar e você pode conseguir um bom desconto no final das contas.

10. Não acumular milhas

Este é um dos mais fáceis, mas também o mais frequentemente esquecido por conta da falta de informação dos cartões de crédito. Se você não está acumulando milhas com suas compras de passagens aéreas e compras do seu cartão em despesas do dia a dia, está deixando de ganhar pontos para poder viajar mais barato e, quem sabe, até mesmo não pagar nada pela passagem em sua próxima viagem.

O que você deve fazer: Certifique-se de que todos os seus gastos com cartão de crédito estão sendo computados em algum programa de fidelidade de sua escolha, e assim você vai acumulando pontos e trocando por benefícios.

11. Não obter um cartão de turista

Se você está planejando conhecer vários lugares no destino, você vai precisar pagar várias taxas de ingressos e inscrições. Ao pagar separadamente em cada atração que você vá visitar, você está desperdiçando uma grande quantidade de dinheiro que poderia ser melhor gasto de outras formas em sua viagem.

O que você deve fazer: Obter um cartão de turista. Eles podem ser comprados em qualquer escritório de turismo e normalmente permitem que você entre em todas as principais atrações da cidade por um valor e taxa únicos. Estes cartões são ótimos para economizar dinheiro e você ainda pode acabar ganhando descontos em restaurantes e transporte público. Uma excelente economia.

A história do Rock and Roll

Curso de GuitarraUm gênero musical, uma filosofia, um estilo de vida. Para admiradores e fãs, é isso e muito mais. O rock surgiu nos Estados Unidos, nos anos 50, da mistura de gêneros como blues, jazz, gospel e country e foi batizado pelo radialista Alan Freed em 1951. Nessa mesma época entram à venda as guitarras elétricas de corpo sólido que tornam-se características marcantes do rock, assim como o uso de amplificação eletrônica, além de uma batida acentuada na música.

Entre seus primeiros artistas haviam nomes como Bill Haley e Chuck Berry. E, em 1955 chega ao cenário Elvis Presley, o Rei do Rock, conquistando os ouvidos e corações de toda a juventude da época. Os anos 60, também conhecidos como “anos rebeldes” introduzem a banda de maior sucesso de todos os tempos, bem como aqueles que muitos consideram seus maiores rivais. Nessa época, começam a ser feitas canções que contestavam a violência e a Guerra do Vietnã, dando ao rock um caráter político explorado até os dias atuais.

Com o tempo, o rock foi dando origem a diversos subgêneros como o Rock Progressivo, Glam Rock, Hard Rock, Punk, New Wave, Heavy Metal, Grunge, Alternativo, Indie Rock, entre outros. Tradicionalmente, sempre fez sucesso graças à identificação que os jovens sentiam, pelo estilo rebelde de alguns de seus cantores e bandas, em contraponto ao estilo mais conservador de seus pais.

O que, por vezes gerou grandes controvérsias em torno do gênero. Porém, conforme essas gerações mais jovens foram crescendo e tendo seus filhos e o rock passou a ser mais difundido e aceito. Durante décadas, o rock tem tido sua parcela de influência na moda. Muitas bandas e estilos procuravam se afastar do lugar-comum de suas épocas adotando diferentes modos de se vestir que eram replicados por seus fãs. Shows e festivais de rock por todo o mundo são famosos por reunir multidões para assistir seus ídolos tocando no palco. Alguns dos mais famosos foram Woodstock que aconteceu em 1969 e contou com artistas como Jimi Hendrix e Janis Joplin unindo milhares de jovens sob o lema “paz e amor” o Rock in Rio, que já conta com edições em outros países e foi um marco para o rock no Brasil e o Live Aid, que aconteceu em 1985 juntando grandes nomes dos cenários mundiais do rock e do pop e onde foi fixado o dia 13 de julho como o Dia Mundial do Rock.

Guitarras e os jovens

Hoje em dia muitos jovens tem comprado suas guitarras o que não deixará o Rock morrer. No Brasil, país cheio de ritmos e estilos musicais o Rock sobrevive com bandas como O Rappa, Capital Inicial, CPM 22, Sepultura e outras diversas bandas que vem surgindo ao longo dos últimos anos, inspirados em outras bandas nacionais como Legião Urbana. E você, gosta de rock? Já fez algum curso de guitarra? Tem algum instrumento musical relacionado do Rock? Já foi há algum bom evento de Rock Nacional? Visitou o Rock in Rio? Conta para gente qual sua banda favorita e em que situações você acha que o Rock salva a música nacional. Além de tudo isso o Rock é um estilo político.

Já que você vai beber álcool… Faz o seguinte

A gente sempre fala que você deve evitar bebidas alcoólicas se quiser emagrecer. Na verdade, deve evitar se quiser cuidar da sua saúde em geral. Mas a gente sabe que ninguém é de ferro e que você provavelmente vai acabar bebendo aquela cervejinha no próximo churrasco da família.

Pois é, mas será que existe alguma saída para isso tudo? Quer dizer, será que existe uma maneira de consumir bebidas alcoólicas que não coloque por água abaixo todo o seu esforço para manter a saúde em dia? Calma, a gente tá aqui para dar 5 dicas de como você pode consumir bebidas alcoólicas sem acabar com a sua saúde.

Dicas para beber menos

Então vamos lá:

Número 1: Prefira copos retos e sente-se. Um estudo feito em 2015 pela Universidade de Bristol, no Reino Unido, chegou à conclusão de que pessoas que bebem de copos retos ou com indicação de mL tendem a beber até 60% mais devagar e em menor quantidade do que pessoas que usam copos curvos ou sem indicação de quantidade. Isso porque o seu cérebro acha mais difícil calcular o quanto você já bebeu quando o copo é curvo. Além disso, você provavelmente vai beber mais se estiver de pé do que quando está sentado.

Número 2: Escolha as bebidas claras. Bebidas “escuras” (como uísque, vinho tinto, conhaque e tequila) possuem uma maior concentração de congêneres, compostos químicos que surgem no processo de fermentação da bebida. Essa substância está diretamente relacionada à intensidade dos sintomas da ressaca, que são maiores se comparados à bebidas “claras”, como cerveja e vodka, por exemplo.

Número 3: Deixe as bebidas doces como uma segunda opção. Drinks doces, como sangrías, piñas coladas e combos com energético não só facilitam a ingestão de uma grande quantidade de álcool, como também causam no seu corpo os efeitos de você ingerir… bem, doces. Sem falar que bebidas açucaradas chegam mais rapidamente ao fígado, já que o estímulo do açúcar no metabolismo é rápido. E ainda tem o fato de que o próprio álcool ajuda – e muito – no ganho de peso, como explicamos anteriormente.

Número 4: Localização é tudo! Preste atenção onde você está bebendo. É num barzinho tranquilo de noite? Numa festa cheia de gente? Na praia num belo dia de sol? No sofá de casa? O lugar pode influenciar muito em como você bebe. Se tem muita gente bebendo ao seu redor, fica muito mais fácil exagerar na dose. E tome cuidado com lugares muito quentes ou abafados, você provavelmente estará suando. E suor significa desidratação. Isso nos leva à quinta dica.

Número 5: Água faz toda a diferença. Talvez até seja meio batido dizer que beber de barriga vazia nunca é uma boa ideia e que um copo d’água pra cada de bebida é um dos segredos de beber com moderação. Mas a verdade é que existe uma explicação por trás disso tudo: tomar água entre uma bebida e outra mantém o seu corpo hidratado e dilui o álcool no estômago, retardando o processo de metabolização do álcool. Isso diminui a chance de você passar dos limites na bebida e de ficar bêbado. Mas mesmo seguindo todas essas dicas, é MUITO importante que você entenda o que o álcool faz no seu organismo.

Todo mundo já ouviu falar que beber uma taça de vinho tinto por dia faz bem. E realmente isso pode ser verdade: existem vários estudos indicando que, por conta dos antioxidantes da bebida, um consumo diário e moderado de vinho tinto pode ajudar a prevenir doenças cardiovasculares, formação de pedras nos rins e ainda está correlacionado com um menor risco de se desenvolver Alzheimer. Além disso, um estudo feito pelo Hospital de Clínicas de Porto Alegre chegou à conclusão de que a ingestão de uma taça de vinho tinto durante o jantar reduz a pressão sanguínea
de pessoas obesas e hipertensas.

Quando você bebe, entre 20 e 25% do álcool presente na bebida é absorvido imediatamente pelo seu estômago direto pra sua corrente sanguínea. O resto é absorvido pelo seu intestino. Depois de absorvido, o álcool vai até o fígado para ser metabolizado. E é por causa dessa passagem pelo fígado que o consumo excessivo de álcool pode provocar problemas sérios como a cirrose hepática, por exemplo. Uma dose de bebida equivalente a um copo de cerveja ou uma taça de vinho, por exemplo, demora cerca de 90 minutos para ser metabolizada pelo fígado.

Mas é claro que esse número é uma média e pode variar de acordo com a sua idade, gênero, porcentagem de gordura corporal e ainda com a alimentação que acompanhou essa dose. Por exemplo, mulheres normalmente levam mais tempo pra processar o álcool do que os homens. Tudo bem, mas você provavelmente não para no primeiro copo.

O que acontece com o todo esse álcool que você ingere?

Quitoplan Vale a PenaPense em uma fila de banco: tem 38 pessoas na sua frente e só dois caixas atendendo, o que significa que você provavelmente vai ficar lá por horas e mais horas até conseguir sair. É a mesma coisa com o álcool: como o seu corpo só dá conta de metabolizar uma pequena quantidade por vez, todo o excesso fica na fila esperando a sua vez.

A fila é a sua corrente sanguínea, então você acaba sentindo cada vez mais os efeitos da bebida. E é isso que a gente chama de “estar bêbado”. Quando a fila acaba, todo o álcool foi metabolizado e já virou glicose, você para de estar bêbado. Por agir sobre o sistema nervoso central, o álcool diminui a sua coordenação motora e deixa sua frequência cardíaca e suas funções cerebrais mais lentas.

Além disso, ele afeta o córtex central, fazendo você se sentir menos inibido, e reduz a produção de vasopressina, um hormônio antidiurético. Aliás, é por isso que sentimos tanta vontade de ir no banheiro quando bebemos. No fim das contas, o dito “beba com moderação” é a grande resposta para o consumo de bebidas alcoólicas. Sim, elas fazem parte da vida da maioria das pessoas, e uma vida saudável é uma vida equilibrada.

Inclusive tomar um drink de vez em quando ou um vinho no fim do dia podem fazer bem para a sua saúde mental e ajudam a socializar. Mas se você por alguma razão não bebe, não tem por que começar. E o importante é não perder o controle. Seguindo essas dicas e entendendo qual o efeito que as bebidas tem no seu corpo, já é um grande primeiro passo para um consumo consciente e uma vida mais saudável.

Ah, e não custa lembrar: se for beber, deixe o carro em casa, né? Vocês bebem com frequência? Já conheciam essas dicas que a gente deu? Já tentaram alguma delas? Contem pra gente nos comentários! E manda essa postagem para seu companheiro ou companheira de bebida! Um forte abraço e até a próxima!

É melhor transar ou ver Netflix?

Sexo ou Netflix? Falando sobre a pressão que casais às vezes sofrem para transar. Você já está há um tempo junto, começo de namoro, começo de relacionamento: “Nossa, lua-de-mel ! Puta que o pariu, primeira ano de casamento, segundo ano de casamento!”. O tempo vai passando e essa libido vai sumindo. A gente falou que às vezes é OK você querer ver um Netflix, como por exemplo Black Mirror que estreou agora há pouco. A segunda temporada de The Clown. Do que transar. Uma bimbada gostosa!

Em algum momento da minha vida eu achava que sexo não era um negócio super importante. Eu achava que uma relação conseguia se sustentar
com várias outras coisas e o sexo era uma das coisas e tinha menos peso ou tanto peso quanto todas as outras. Hoje eu já não penso assim.

Eu acho que sexo é um negócio importante, sim, num relacionamento. Existem relações que você coloca sua libido em outro lugar. Você trabalha junto, trabalha super bem junto. Tipo House of Cards, aquele casal. Eles botam a libido deles 100% num projeto de poder deles e dão aquelas trepadinhas de vez em quando, pulam a cerca e beleza, funciona o relacionamento.

Maca PeruanaA libido entre o casal é no projeto de poder mas fora do casal é com qualquer um que atraia eles. Conheço vários casais que funcionam assim e funcionam super bem. E eles sabem, tem consciência disso. Naquele momento da minha vida eu achava que “Não, sua libido podia não estar no sexo e não estar em nenhum outro lugar e tudo bem. A relação ia funcionar”. Hoje eu vejo que não.

A libido não tem como estar na amizade. Ela precisa estar em algum lugar. Pro que você acredita como um relacionamento amoroso, certo? Pro que eu acredito como saudável pra mim. Pra mim porque isso é importante pra mim. Naquele momento a minha libido estava apagada. Ela me deu uma rasteira enorme e o resto é história. Todo mundo sabe o que é um sexo bem feito, que te leva praquele lugar de “PQP!”

Que é um lugar onde você esquece completamente qualquer problema, quem você é.É você e outra pessoa ali dividindo uma energia fodida, literalmente, e que te ascende a um lugar. Eu acho que não tem nada melhor do que você achar uma pessoa que você olha e o teu corpo arrepia inteiro. Você troca um olhar com aquela pessoa e você já se excita. E aí vocês se encostam e é a coisa mais incrível do mundo. Seu corpo derrete e o negócio simplesmente pega fogo. E é O Sexo. Estar num relacionamento onde você tem isso é muito mais gostoso.

E você cuidar da relação pra você manter isso é super importante. Agora se conformar com “Ah, sexo não tá tão legal assim… vamos ficar só no Netflix que aqui no Netflix a gente tá legal. Vamos manter a afinidade”. Não, meu! Cuida! Tudo bem assistir um Netflix de vez em quando. É uma delícia mas agarradinho, juntinho, não cada um num canto. Agarradinho, fazendo um carinho. Fica sempre grudado, gente.

Fiquem do jeito que quiserem mas cuidem da relação pra que o mistério ainda exista. O mistério é uma das coisas mais importantes junto com a individualidade de cada um. Não sejam só uma coisa, sejam duas pessoas que estão se unindo em um aspecto que é o aspecto do amor. Cuida de fato do sexo. Existem várias técnicas e várias coisinhas muito simples pra sua vida sexual continuar ativa…Uma mudança de ângulo, nossa senhora, pode fazer maravilhas! Tem tanta coisa: sexo tântrico que você pode fazer, experimentar com a tua namorada, teu namorado. Uma massagem tântrica. Você fica duas horas massageando um a parte íntima do outro. Lugares diferentes, sair da rotina.

Chega mais cedo do trabalho, manda uma mensagem, sai da tua cama e vai pra uma cama diferente. Assim como você tem um cuidado com a tua
casa, com o teu carro, precisa de manutenção, disso, daquilo, tenha esse cuidado com a vida sexual. Ela é muito importante. Não se conforme com “Às vezes é melhor ficar vendo Netflix, vamos continuar empurrando com a barriga”. Isso vai voltar pra você, é um bumerangue. Hoje tá uma delícia mas vai voltar nas tuas costas. O resumo da ópera não é Sexo ou Netflix mas Sexo E Netflix. Imagina, você liga o Netflix e de repente vocês veem uma situação que tá passando ali na TV, daí dá uma ideia louca, o Netflix fica rolando ali no fundo e de repente “Pá!” E daí você volta e não sabe nem onde parou “Onde parou, mesmo? Nossa, caramba, já estamos no episódio 09?”

Passou a temporada inteira e você tava lá, assim. É isso, aí. Transem!!!!

3 chaves para recuperar o desejo no relacionamento

Há uma grande variedade de problemas que duas pessoas têm que enfrentar quando são um casal. Um deles é o de recuperar o desejo no relacionamento, algo que tiveram um dia e que, há muito tempo, parece que se dissolveu. Muitos casais se queixam de que já não se relacionam como antes, que nos primeiros anos isso não acontecia, será que ele deixou de me desejar? “Talvez ela já não goste de mim como antes.”

Todas estas queixas têm um desencadeante. A rotina, o cotidiano, a responsabilidade, os filhos… vão se transformando em desculpas para não se esforçar para reavivar um desejo que acreditavam que sempre estaria ali, mesmo se não fosse cuidado. Por tudo isso, hoje queremos dar 3 dicas essenciais que não admitem pretexto algum. São passos que é preciso dar para voltar a recuperar o desejo que foi perdido. Aspectos para recuperar o desejo no relacionamento.

Autoconhecimento

tesão de vaca original comprar

Muitas pessoas acreditam que conhecem a si mesmas quando, na realidade, isso não é verdade. Isso se comprova quando estão em um relacionamento e não sabem como recuperar o desejo. O que me excita? O que me dá tesão? Quais das minhas relações sexuais anteriores me marcaram? Quero provar algo novo, mas tenho vergonha? Todas estas perguntas precisam ser respondidas com sinceridade, já que isso dará um passo ao ponto do qual falaremos a seguir.

Se não sabemos do que gostamos não podemos recuperar o desejo porque não saberemos nem por onde começar, ou não poderemos nos comunicar com nosso parceiro sobre o que pode nos excitar. Por isso, é muito importante tomar um tempo para refletir, deixando de lado medos, crenças absurdas e pensamentos que estão danificando o relacionamento e impedindo que você desfrute das relações sexuais com seu parceiro. Comunicação com o parceiro.

Uma vez que tenhamos passado pelo ponto anterior e já saibamos do que gostamos, é o momento de falar disso com nosso parceiro abertamente. Sem máscaras, nem vergonhas e sem se limitar. Parece mentira que tenhamos a confiança de nos mostrarmos nus e manter relações com alguém, mas que mantenhamos uma vergonha imensa de dizer do que gostamos, onde pode nos tocar ou o que pode fazer para nos excitar. Em um relacionamento a confiança ocorre em todos os sentidos, e isso inclui o terreno sexual. Não podemos esperar que o outro leia nossa mente porque isso não vai acontecer.

É o momento de deixar de brincar de adivinho e falar de maneira clara. Para recuperar o desejo no relacionamento, devemos ser sinceros. Do que gostamos ou o que queremos provar? Do que não gostamos e o que queremos mudar? Hora de agir! Tudo o que foi dito antes é válido para recuperar o desejo, mas não serve de nada se não passarmos à ação, ao que dará a faísca novamente ao relacionamento. Isso é o mais divertido pois se trata de sair da zona de conforto e explorar outros terrenos que nos façam vibrar novamente.

Você se lembra do frio na barriga que sentia no início do relacionamento? Da tensão sexual que os invadia as vezes? Tudo isso pode ser recuperado, sempre que haja vontade por parte dos dois. Essa incógnita de não saber o que poderá acontecer naquele encontro ou sonhar com o que pode acontecer… Tudo isso vai aumentar o desejo, nos fará desejar de novo o outro, querer estar com ele dessa maneira. A rotina é uma zona de conforto muito cômoda que vai requerer um esforço e vontade para poder sair dela. Muitas destas dicas podem dar preguiça ou nos fazer pensar que é inútil colocá-las em prática. Porém, este é um recurso que nossa zona de conforto tem para que não saiamos dela. Não deixemos de lado. A maioria dos casais passa por esta redução ou inclusive ausência do apetite sexual. Porém, hoje vamos mudar isso, porque é o momento de recuperar o desejo no relacionamento.

Suco Detox: Dez receitas incríveis

Pesquisas revelam, que mais ou menos, 165 mil pessoas estão buscando mensalmente na internet informações e receitas sobre o famoso Suco Detox. Esse suco é muito eficiente para desintoxicar o organismo, acelerar o metabolismo e auxilia no processo de emagrecimento. É verdade!

Este artigo vai ajudar você a conhecer melhor este tipo de suco, tirar proveito das melhores receitas e turbinar seu metabolismo. Antes de tirar proveito das 10 melhores receitas de sucos detox, vamos conhecer um pouco melhor os benefícios deste suco. Vamos lá!

Benefícios do Suco Detox

Além dos benefícios citados no primeiro paragrafo podemos alistar mais alguns:

  • Previne algumas doenças e o risco de ataque cardíaco.
  • Melhora a disposição física.
  • Combate às celulites.
  • Combate à retenção de líquidos, pois é diurético.
  • Estimula o sistema imunológico.
  • Faz bem para o sistema digestivo, pois estimula seu funcionamento.

Muito bom não é?

O Suco Detox é mais poderoso do que podemos imaginar. É um santo remédio natural para emagrecer! O uso dele aliado a uma dieta eficiente pode ajudar você a emagrecer com saúde, além de ser muito delicioso.

Por que este suco ajuda no processo de emagrecimento?

remédio natural para emagrecer

Suco detox é composto de alimentos que associados a uma Dieta eficiente vai contribuir para você eliminar aqueles quilos extras. Não importa qual dieta você está fazendo ou quer fazer, o importante é saber adequar sua dieta ao suco que pretende tomar.

Mesmo que, seu objetivo não seja emagrecer, suco detox é recomendado, pois é saudável e só trás benefícios para nosso organismo. Seja como for, “beba sem moderação!”.

Conheça melhor algumas dietas

Para conhecer melhor algumas dietas que estão ajudando muitas pessoas a emagrecer rápido. Confira as dietas mais famosas: 

  • Dieta Detox
  • Dieta Dukan
  • Reeducação Alimentar

  Segue abaixo as 10 receitas de Sucos Detox mais procuradas na internet:

  • Suco Detox Com Tibico (powerful)

Benefícios: Este suco é muito eficiente, pois o Tibico é um alimento extremamente eficaz para o nosso organismo.

  • Suco Verde Clássico

Benefícios: A couve é um excelente anti-inflamatório e também serve como poderoso cicatrizante, além de ajudar fixar o cálcio nos ossos.

  • Mamão e Laranja

Benefícios: O mamão pode ser considera o “Rei da digestão.” Para potencializar este suco acrescente fibra em pó. (Testado e comprovado!!!)

  • Melancia com Abacaxi

Benefícios: A melancia é rica em Vitaminas A, B6, C, Tiamina, Magnésio, Potássio. O abacaxi é rico em fibras e varais vitaminas e minerais.

  • Hortelã e Limão

Benefícios: A hortelã é rica em fibra dietética, contém vitamina C, B e D. Além de ferro e potássio.

  • Beterraba, Maçã e Cenoura

Benefícios: A beterraba previne problemas no fígado, combate a anemia e estimula a produção de glóbulos vermelhos.

  • Pepino, Maçã e Limão

Benefícios: O limão combate o ácido úrico, protege a células, facilita a digestão e o principal: Ajuda a emagrecer.

  • Manga com Chá Verde

Benefícios: A manga é rica em fibras, vitaminas A, B, C e E. O chá verde contribui para acelerar o metabolismo

  • Frutas com Couve

Benefícios: Frutas são essenciais para melhorar o funcionamento do nosso organismo. A couve contêm cálcio, ferro, fósforo e magnésio.

Dica extra: Você poderá acrescenta linhaça em todas as receitas.

Déficit de atenção ou falta de foco?

No artigo de hoje nós vamos começar com uma notícia perturbadora: um número cada vez maior de adolescentes está fingindo ter déficit de atenção pra conseguir prescrições de estimulantes, ou seja, tomar remédio e aumentar a atenção através de drogas químicas. Quem diz isso é o autor Daniel Goleman no livro Foco especificamente no capítulo “O Empobrecimento da Atenção”.

O problema não está afetando apenas adolescentes não. Uma executiva mexicana diz que antigamente ela podia fazer apresentações de cinco minutos em vídeo mas hoje em dia ela está obrigada a diminuir a mensagem pra um minuto e meio no máximo, caso contrário ninguém presta atenção e começa a checar o celular.

Outro indicador de falta de atenção é quando a pessoa está lendo um livro interessante mas não consegue ler mais de duas páginas por vez pois dá uma vontade irresistível de ir conferir o email ou as mídias sociais. De certa maneira é um medo de perder o que pode estar acontecendo em outro canto. E também uma manifestação de que o aqui e agora não é muito interessante. Por causa disso que, para as pessoas que sentem problemas de foco, no nosso curso rápido FOCO nós passamos os exercícios pra praticar a atenção plena, ou seja estar plenamente presente.

Só de fazer isso o foco já aumenta. Em alguns momentos é necessário ter um tipo de mini-contrato. Esse é o caso do casal que já combina que quando está junto em casa, chegando depois do trabalho, é pra deixar o celular desligado e dentro da gaveta. Porque algo tão radical?

É que tanto o marido como a esposa se sentem frustrados quando o OUTRO pega o celular e deixa de estar presente. Ao mesmo tempo vem aquela vontade irresistível de conferir só por um segundinho. Nesses casos uma boa comunicação, com respeito e sinceridade pode ajudar muito a identificar que tipo de mini-contrato pode ser útil para manter a harmonia no casal.

Sobre tratamento, é óbvio que nunca devemos fazer automedicação. Vou ler aqui o trecho do livro que é muito preocupante: “Os pacientes estão dizendo a um médico conhecido meu que estão se ‘automedicando’ com drogas para transtorno de déficit de atenção ou narcolepsia para continuarem trabalhando. Um advogado disse que se não tomasse medicamentos, não conseguia trabalhar, não conseguia ler contratos.”

Isso é uma loucura: esse tipo de medicamento não é balinha, não é chiclete: eles podem trazer dependência, efeitos colaterais diversos, precisam de ter um acompanhamento profissional muito sério. Antigamente a prescrição desses medicamentos era apenas em casos graves, mas hoje acaba se transformando em um tipo de “melhorador de desempenho”, igual o Viagra usado de forma recreativa.

Déficit de atenção x falta de foco

Pra quem está se perguntando se tem déficit de atenção ou se é uma mera falta de foco, a dica especial que eu deixo no final do artigo de hoje é a seguinte: nós estamos hoje vivendo em uma época com uma quantidade de informação muito maior do que alguns anos atrás. Por isso é normal que fique mais difícil dar conta de tudo sem entender quais técnicas de foco usar.

O Herbert Simon, ganhador do prêmio Nobel, dizia que informação consome atenção. Informação consome atenção. Por isso agora que temos a riqueza de informação com a Internet, vivemos num mundo de pobreza de atenção. Como eu sempre repito natugood é sempre fundamental que você adquira boas informações e tenha supervisão e trabalhe juntamente com os profissionais licenciados da sua confiança.

O bom profissional saberá fazer o diagnóstico nos casos de doença e principalmente saberá lhe aconselhar quando não é necessário nenhum remédio. Lembre-se sempre do valor da boa comunicação, do autoconhecimento, da prática das técnicas de foco.

É possível namorar a distância?

Guia Casamento de SucessoÉ possível namorar a distância? Bom, eu inverteria a pergunta: é possível namorar muito perto? Sim, porque as pessoas não se dão conta que o namoro é como contemplar uma obra de arte.

Claro, não pode ficar muito longe porque você não vê nada, mas, se você ficar muito perto, encostar o nariz, você também não consegue apreciar a beleza. Assim, um namoro muito perto, muito grudado, dizer bem claro, um namoro muito cheio de amassos e beijos quentes é um namoro onde você não enxerga a pessoa, você só enxerga as suas paixões.

Você está incitando o irracional dentro de você e quando o irracional toma conta, como é que você vai fazer boas escolhas? Então, é necessário no namoro ter uma distância respeitosa, você precisa de convívio, de contato para conhecer a pessoa, mas manter uma certa distância física é a melhor estratégia para fazer do namoro uma verdadeira preparação para um casamento saudável. Então, vamos fazer isso, vamos aprender a namorar a distância e se você quer aprender mais de como ser família.

Dicas para manter um relacionamento a distância

Livro Casamento de Sucesso FuncionaEu vivo em São Paulo no Brasil e o meu namorado é Português mas atualmente vive na Suíça. Como nos conhecemos? O meu namorado me enviou uma solicitação de amizade no Facebook. Estou resumindo ok? Para não ficar muito longo o artigo. E depois nós começamos a conversar e fomos nos entendendo. Percebemos que tínhamos muita coisa em comum e quando fomos perceber que estávamos muito ligados. Ao longo do tempo que nós fomos conversando foi acontecendo e nenhum dos dois escolheu morar longe um do outro, mas escolhemos ficar um com o outro.

Então foi basicamente assim que nos conhecemos, foi através do Facebook. E como nós conversamos? Depois de um tempo que já estávamos envolvidos ele me pediu em namoro eu aceitei. Daí é um desafio à cada dia né gente porque não é fácil namorar à distância. Quem está num relacionamento assim, como nós sabe que é complicado mas não é impossível.

Nós conversamos todos os dias sempre que dá ele arruma um tempo eu arrumo um tempo e nós conseguimos conversar. Gente dá tempo sim, mesmo pra quem tem a vida corrida quem tem muita coisa para fazer quem quer dá um jeito, quem não quer arruma uma desculpa não é?

Então nós procuramos sempre conversar um com o outro sempre sanando todas as dúvidas que um tem sobre o outro, mesmo porque no nosso caso somos de culturas muito diferentes, ele é Português e eu sou Brasileira e tem muita diferença, embora tenha a influência Portuguesa no Brasil mas os costumes e a língua, é diferente.

E agora ele vive na parte Francesa da Suíça, então mais costumes diferentes ainda. Por mais que ele seja Europeu mesmo assim de um país para o outro é muito diferente. O legal da Europa é isso, essa diversidade muito próxima, então é um desafio todos os dias que nós temos como qualquer outro relacionamento, porém um relacionamento à distância tem muito mais desafios, quem está num relacionamento assim sabe do que estou falando. Um relacionamento mesmo quando não é a distância já tem desafios.

Imagina um relacionamento em que a pessoa não está perto de você? É mais desafio ainda. Nós conversamos por essas redes sociais o legal é que é tudo de graça porque se não haja dinheiro para pagar. É muito tempo conversando, então tem que ser de graça (risos).

Como é namorar a distância?

Como eu havia dito não é fácil mas quando os dois querem dá certo porque no meu caso eu e ele conversamos muito, somos muito compreensivos um com o outro, até nas brigas. Nós conversamos e tentamos resolver da melhor forma possível sem magoar um ao outro sem desrespeitar um ao outro, pois em qualquer namoro faltou respeito não dará certo em qualquer coisa até em relacionamentos com a família, amigos faltou o respeito não dará certo.

Um namoro à distância é baseado principalmente em respeito e confiança, se não tiver essas duas coisas não dão certo. Claro que tem que ter companheirismo, amor, sentimento, porém, principalmente confiança e respeito. Ninguém sustenta um relacionamento, casamento uma relação qualquer que seja se não houver confiança um no outro.

Não precisa estar perto para fazer coisas erradas todo mundo sabe disso longe ou perto se tiver que fazer algo errado vai fazer, respeito acima de tudo. Você tem certeza que é isso que você quer? Está feliz nessa relação? Se você não estiver sinto muito, não adianta tem pessoas que me perguntam, mas você não sabe o que ele está fazendo. Eu sei o que o meu namorado está fazendo todos os dias, sempre quando ele sai com os amigos eu não proíbo, ele não pode me proibir de sair e eu não posso proibir ele de nada. Então quando ele sai com os amigos ele me liga, envia mensagens eu fico despreocupada no meu relacionamento quando me perguntam se eu não sei o que o meu namorado está fazendo, eu sei, e mesmo se eu não souber,eu confio nele, então um namoro à distância é basicamente confiança.

Você pode fazer coisa errada do lado da pessoa como eu falei anteriormente.Perto ou longe vai da consciência de cada um então é basicamente isso, você tem que gostar, não adianta estar por estar, pode estar perto ou longe quando não tem sentimento não dá certo, você tem que colocar na sua cabeça é isso o que você quer? Se for isso, meu querido, minha querida o resto está nem ai, mas se você tiver alguma dúvida pensa no que você quer porque não é fácil um relacionamento à distância dá carência, depressão, raiva, tudo,saudade e você não está com a pessoa ali do lado, mas você tem que estar ciente de que aquilo é temporário mesmo porque tem pessoas que namoram a distância há muito mais tempo que a gente.

Você fazer o possível pra você ficar perto da pessoa que você ama. Tem que esperar um tempo tem que esperar anos espera fazer o que? Mas é com aquela pessoa que você quer ficar? Então vale a pena, a distância será um detalhe, é um detalhe para quem quem ama de verdade para quem quer ficar junto.